Brasileiro precisa trabalhar 150 dias por ano para pagar impostos, revela estudo do IBPT

Levantamento mostra impacto da carga tributária na renda do trabalhador e destaca a ineficiência do retorno dos impostos para o bem-estar da população.

O trabalhador brasileiro precisa dedicar 149 dias de trabalho ao ano para quitar seus impostos, de acordo com um estudo realizado pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT).

Essa estimativa equivale a cerca de 40,71% do rendimento anual do trabalhador, englobando tributos federais, estaduais e municipais sobre a renda, patrimônio e consumo.

O estudo analisou o impacto da carga tributária em três diferentes faixas salariais:

  • Para os brasileiros que ganham até R$ 3 mil mensais, são necessários 141 dias de trabalho por ano para pagar impostos;
  • Aqueles que recebem entre R$ 3 mil e R$ 10 mil, grupo denominado classe média, precisam trabalhar 155 dias, a maior quantidade entre as faixas analisadas.
  • Já para os que têm rendimentos superiores a R$ 10 mil, são 148 dias anuais destinados ao pagamento de tributos.

Além de detalhar o cenário atual, o levantamento do IBPT também apresentou um panorama histórico. Nas décadas de 1970 e 1980, os brasileiros trabalhavam cerca de 76 e 77 dias, respectivamente, para quitar impostos.

Na década de 1990, esse número saltou para 102 dias, chegando a 138 dias nos anos 2000 e 141 dias em 2010. Em 2020, a média subiu para 151 dias, refletindo um aumento contínuo da carga tributária ao longo das décadas.

Retorno dos impostos

Outro estudo divulgado pelo IBPT coloca o Brasil em uma posição desfavorável quanto ao retorno dos impostos para o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

Entre os 30 países com as maiores cargas tributárias do mundo, o Brasil apresenta o pior retorno em termos de bem-estar social. Esse cálculo leva em conta tanto o IDH, que mede educação, saúde e expectativa de vida, quanto a participação da carga tributária no Produto Interno Bruto (PIB).

Links Úteis

Indicadores diários

Compra Venda
Dólar Americano/Real Brasileiro 5.381 5.3823
Euro/Real Brasileiro 5.8359 5.8439
Atualizado em: 12/06/2024 13:27

Indicadores de inflação

03/2023 04/2024 05/2024
IGP-DI -0,30% 0,72%
IGP-M -0,47% 0,31% 0,89%
INCC-DI 0,28% 0,52%
INPC (IBGE) 0,19% 0,37%
IPC (FIPE) 0,26% 0,33% 0,09%
IPC (FGV) 0,10% 0,42%
IPCA (IBGE) 0,16% 0,38%
IPCA-E (IBGE) 0,36% 0,21% 0,44%
IVAR (FGV) 1,06% 1,40%