Qual o melhor momento para trocar a Contabilidade?

Antes de simplesmente mudar, é fundamental avaliar o contrato de prestação de serviços contábeis e as cláusulas que envolvem a rescisão do contrato, em especial a cláusula de aviso prévio

Para trocar de contabilidade é preciso organização e tempo. Essa decisão deve ser a mais assertiva possível e deve seguir um planejamento, para que a mudança não gere problemas para a empresa. Quem explica é o contador e advogado Marcos Miranda. Segundo ele, antes de simplesmente mudar, é fundamental avaliar o contrato de prestação de serviços contábeis e as cláusulas que envolvem a rescisão do contrato, em especial a cláusula de aviso prévio.

“Inclusive, essa cláusula é o principal motivo que indica o mês de novembro como ideal para se avaliar a necessidade de troca de contabilidade. Isso ocorre devido ao aviso prévio contratual de 30 (trinta) dias que é comum nesse tipo de contrato, ou seja, você precisa avisar a intenção em reincidir o contrato com pelo menos 30 dias de antecedência a rescisão”, disse.

Por esse motivo, segundo Marcos, o mês de novembro é o mês adequado para fazer tal avaliação. “Dessa forma você avalia com calma todo o histórico de prestação de serviços, sinaliza a intenção em rescindir com o prestador de serviços e cumpre o aviso de 01 a 31 de dezembro e inicia com a nova contabilidade no dia 01 de janeiro”.

O contador disse que fazendo isso, você respeita as cláusulas contratuais, não incorre em multas rescisórias e consegue também concluir o exercício financeiro vigente (01 de janeiro a 31 de dezembro) com a contabilidade atual.

“Sobre o exercício financeiro, a maior vantagem em respeitar esse período é não ter a contabilidade “dividida” durante o ano, ou seja, um livro contábil feito por um contador e outro livro contábil feito por outro. É importante deixar claro que embora seja comum o aviso prévio de 30 dias nos contratos de prestação de serviços contábeis, alguns podem ter prazos diferentes, então é importante verificar esses prazos antes de tomar qualquer decisão, para assim, evitar multas e sanções contratuais.”

Além de ficar atento ao contrato o que mais é preciso observar para sentir se há ou não necessidade em trocar de contabilidade?

Conforme o contador, embora pareça uma resposta simples, pode não ser tão simples assim. Primeiro é necessário verificar se você como empresário de fato está consumindo todos os serviços ofertados pela contabilidade e se você contribui para que ela possa fornecer o serviço de forma adequada.

“Isso quer dizer que não adianta a empresa cobrar da contabilidade demonstrativos contábeis todos os meses se ela não entrega a documentação necessária, por exemplo. Contudo, se você é uma empresa organizada e que remete a contabilidade todos documentos necessários a escrituração contábil e cumprimento das obrigações contratuais, então você pode avaliar alguns sinais que podem te ajudar a perceber se a contabilidade realmente não atende a sua necessidade e por isso é necessário buscar uma nova contabilidade.”

Segundo Marcos, alguns desses sinais são:

1) Você nunca tem os retornos nos prazos acordados;

2) Você não sente confiança nas informações prestadas pela contabilidade;

3) A contabilidade não entende sobre o seu negócio e aparece apenas para envio de guias ou cobrança de honorários;

4) A contabilidade não emite o balancete mensalmente e não o envia quando solicitado;

5) Qualquer documento de prestação de contas que você envia para contabilidade é aceito sem qualquer retorno se os documentos são válidos ou não;

6) A contabilidade comete erros frequentes.

“Ao identificar alguns desses sinais, você pode tomar duas decisões. A primeira delas é tentar conversar com a contabilidade atual e exigir que eles ofertem o que esta disposto no contrato e que passem a atender a empresa de forma correta e profissional. A segunda opção é buscar uma nova contabilidade que possa fornecer todas as informações contábeis de forma profissional e atendendo as disposições contratuais”, finalizou.

Para trocar de contabilidade é preciso organização e tempo. Essa decisão deve ser a mais assertiva possível e deve seguir um planejamento, para que a mudança de contabilidade não gere problemas para a empresa. Quem explica é o contador e advogado Marcos Miranda, que também revelou várias dicas importantes sobre o assunto.

Outro ponto importante, segundo o profissional, é avaliar o contrato de prestação de serviços contábeis e as cláusulas que envolvem a rescisão do contrato, em especial a cláusula de aviso prévio.

“Inclusive, essa cláusula é o principal motivo que indica o mês de novembro como ideal para se avaliar a necessidade de troca de contabilidade. Isso ocorre devido ao aviso prévio contratual de 30 (trinta) dias que é comum nesse tipo de contrato, ou seja, você precisa avisar a intenção em reincidir o contrato com pelo menos 30 dias de antecedência a rescisão”, disse.

Por esse motivo, segundo Marcos, o mês de novembro é o mês adequado para fazer tal avaliação. “Dessa forma você avalia com calma todo o histórico de prestação de serviços, sinaliza a intenção em rescindir com o prestador de serviços e cumpre o aviso de 01 a 31 de dezembro e inicia com a nova contabilidade no dia 01 de janeiro”.

O contador disse que fazendo isso, você respeita as cláusulas contratuais, não incorre em multas rescisórias e consegue também concluir o exercício financeiro vigente (01 de janeiro a 31 de dezembro) com a contabilidade atual.

“Sobre o exercício financeiro, a maior vantagem em respeitar esse período é não ter a contabilidade “dividida” durante o ano, ou seja, um livro contábil feito por um contador e outro livro contábil feito por outro. É importante deixar claro que embora seja comum o aviso prévio de 30 dias nos contratos de prestação de serviços contábeis, alguns podem ter prazos diferentes, então é importante verificar esses prazos antes de tomar qualquer decisão, para assim, evitar multas e sanções contratuais.”

Além de ficar atento ao contrato o que mais é preciso observar para sentir se há ou não necessidade em trocar de contabilidade?

Conforme o contador, embora pareça uma resposta simples, pode não ser tão simples assim. Primeiro é necessário verificar se você como empresário de fato está consumindo todos os serviços ofertados pela contabilidade e se você contribui para que ela possa fornecer o serviço de forma adequada.

“Isso quer dizer que não adianta a empresa cobrar da contabilidade demonstrativos contábeis todos os meses se ela não entrega a documentação necessária, por exemplo. Contudo, se você é uma empresa organizada e que remete a contabilidade todos documentos necessários a escrituração contábil e cumprimento das obrigações contratuais, então você pode avaliar alguns sinais que podem te ajudar a perceber se a contabilidade realmente não atende a sua necessidade e por isso é necessário buscar uma nova contabilidade.”

Segundo Marcos, alguns desses sinais são:

1) Você nunca tem os retornos nos prazos acordados;

2) Você não sente confiança nas informações prestadas pela contabilidade;

3) A contabilidade não entende sobre o seu negócio e aparece apenas para envio de guias ou cobrança de honorários;

4) A contabilidade não emite o balancete mensalmente e não o envia quando solicitado;

5) Qualquer documento de prestação de contas que você envia para contabilidade é aceito sem qualquer retorno se os documentos são válidos ou não;

6) A contabilidade comete erros frequentes.

“Ao identificar alguns desses sinais, você pode tomar duas decisões. A primeira delas é tentar conversar com a contabilidade atual e exigir que eles ofertem o que esta disposto no contrato e que passem a atender a empresa de forma correta e profissional. A segunda opção é buscar uma nova contabilidade que possa fornecer todas as informações contábeis de forma profissional e atendendo as disposições contratuais”, finalizou.

Links Úteis