Bitcoin está em ‘ladeira abaixo’; entenda o que está acontecendo

Nesta segunda-feira (9), o bitcoin estava sendo negociado em queda, próximo ao nível dos US$ 30 mil.

Nesta segunda-feira (9), o bitcoin estava sendo negociado em queda, próximo ao nível dos US$ 30 mil. Em comparação à máxima histórica de US$ 69 mil, a criptomoeda perdeu mais da metade de seu valor. A queda do bitcoin acompanha o recuo de ativos de risco.

No período de 24 horas, a criptomoeda registrou a mínima de US$ 30,1 mil. Aproximadamente às 20h30, a moeda digital estava sendo cotada a US$ 30,7 mil. Em relação ao mesmo período do dia anterior, foi observada uma queda acima de 10%.

No período de 24 horas, a criptomoeda registrou a mínima de US$ 30,1 mil. Aproximadamente às 20h30, a moeda digital estava sendo cotada a US$ 30,7 mil. Em relação ao mesmo período do dia anterior, foi observada uma queda acima de 10%.

O que está acontecendo com o bitcoin

O valor do bitcoin despencou no fim de semana. A tendência de recuo se intensificou na manhã desta segunda, seguindo os índices acionários — com investidores migrando valores para a segurança do dólar.

Os mercados, de modo geral, foram afetados pelas projeções — cada vez mais fortes — de um endurecimento da política monetária dos Estados Unidos.

Diante deste cenário, as bolsas de valores da Ásia fecharam o pregão em forte queda. Os índices de Nova York e europeus também registraram essa tendência negativa.

Ao Valor, o especialista em mercado de criptoativos do Mercado Bitcoin, Lucas Passarini, aponta que o bitcoin completou seis semanas consecutivas de recuo.

Ele declara que “todos os mercados de risco vivem medo e insegurança e um movimento de refúgio no dólar”.

O especialista ainda afirma que, diante da elevação da taxa de juros e o receio de uma estagflação na economia dos Estados Unidos, os valores dos principais criptoativos apresentaram desempenho adverso nos últimos dias.

Passarini explica um dos fatores que potencializa essa desvalorização é a correlação das moedas digitais com índices acionários — especialmente Nasdaq.

O especialista ainda declara que os criptoativos são vistos, cada vez mais, como ativos de risco, e não como reservas de valor. Em meio à grande incerteza mundial, ele afirma que esses ativos tendem a sofrer com a migração de investidores para ativos mais seguros.

Segundo apurado pelo InfoMoney, Joe DiPasqualle, CEO da gestora de fundos de criptomoedas BitBull Capital, o bitcoin deve recuar ainda mais. Isso se deve, principalmente porque a política monetária segue a se contrair.

Apesar disso, ela observa, como possíveis fundos, a faixa entre US$ 25 mil e US$ 30 mil. Isso mesmo que a desvalorização chegue a proporções extremas.

Links Úteis

Indicadores diários

Compra Venda
Dólar Americano/Real Brasileiro 5.233 5.2335
Euro/Real Brasileiro 5.5997 5.6497
Atualizado em: 18/04/2024 01:52

Indicadores de inflação

01/2024 02/2024 03/2023
IGP-DI -0,27% -0,41% -0,30%
IGP-M 0,07% -0,52% -0,47%
INCC-DI 0,27% 0,13% 0,28%
INPC (IBGE) 0,57% 0,81% 0,19%
IPC (FIPE) 0,46% 0,46% 0,26%
IPC (FGV) 0,61% 0,55% 0,10%
IPCA (IBGE) 0,42% 0,83% 0,16%
IPCA-E (IBGE) 0,31% 0,78% 0,36%
IVAR (FGV) -0,37% 1,79% 1,06%