5 orientações para sair do vermelho ainda em 2023

Especialista pontua práticas econômicas simples para quem deseja uma vida financeira mais equilibrada

Autor: Mayra RodriguesFonte: A Autora

Durante os primeiros meses de 2023, o país testemunhou um preocupante aumento no número de inadimplentes, sinalizando possíveis desafios econômicos. No entanto, a trajetória mudou significativamente a partir de março, conforme indicado pelo recente levantamento do Mapa da Inadimplência no Brasil de junho de 2023, conduzido pela Serasa.

Os resultados revelaram uma queda esperada, apontando para uma redução de 0,63% no número de brasileiros endividados, equivalente a aproximadamente 450 mil pessoas. A análise mais aprofundada do estudo também revelou que o país enfrenta um total de 262,8 milhões de dívidas acumuladas, totalizando uma cifra expressiva de R$346,3 bilhões, com uma média de dívida por pessoa avaliada em R$4.846,15.

Conforme o levantamento conjunto realizado pela CNDL e SPC Brasil em parceria com a Offerwise Pesquisas, a inadimplência no Brasil foi impulsionada por diversos fatores, incluindo a diminuição da renda (18%), imprevistos como problemas de saúde, morte e manutenção da casa ou do carro (17%), perda do emprego ou desemprego de um membro da família (14%), a alta dos preços (13%) e a falta de controle financeiro (12%).

Além disso, o estudo revelou que 25% dos entrevistados admitiram ter feito compras no trimestre anterior à pesquisa, cientes de que não seriam capazes de pagar, enquanto 54% realizaram compras que sabiam ser financeiramente desafiadoras e 41% fizeram compras sem considerar sua capacidade de pagamento

A análise abrangente desses dados revela a complexa interação entre fatores sociais e financeiros que moldam a inadimplência no Brasil, destacando a necessidade contínua de estratégias para fortalecer a estabilidade financeira e promover o bem-estar econômico geral.

“Embora a redução no número de devedores e no montante total de dívidas seja promissora, fica evidente a importância de práticas econômicas direcionadas para minimizar os efeitos negativos da inadimplência e incentivar um ambiente propício à recuperação financeira e ao crescimento sustentável”, afirmou Maycon Nabeiros, diretor de operações da VIPe, instituição financeira especializada em crédito consignado privado. A partir deste insight, Nabeiros listou 5 dicas para quem deseja terminar 2023 sem dívidas e, consequentemente, iniciar 2024 sem essas preocupações. Confira:

1. Orçamento consciente e realista

Estabeleça um orçamento claro e realista para seus gastos, levando em consideração despesas essenciais, como moradia, alimentação e serviços básicos. Evite gastos impulsivos e supérfluos, priorizando necessidades sobre desejos.

2. Redução de despesas desnecessárias

Identifique áreas em que é possível reduzir gastos extras, como refeições fora de casa e compras não essenciais. Considere cortes significativos em áreas não prioritárias para manter suas finanças sob controle.

3. Pagamento de dívidas existentes

Priorize o pagamento de dívidas existentes, começando com aquelas que possuem taxas de juros mais altas. “Nesse caso, criar um plano de pagamento estruturado é necessário para ajudar a reduzir o saldo pendente e evitar que as dívidas se acumulem ainda mais”, pontuou Maycon Nabeiros.

4. Planejamento antecipado para despesas de fim de ano

Antecipe e planeje cuidadosamente os gastos adicionais típicos do final do ano, como presentes de Natal, viagens e celebrações. Estabeleça um limite para essas despesas e procure opções mais econômicas.

5. Estabeleça metas financeiras para 2024

Ao finalizar o ano, é fundamental estabelecer metas financeiras claras e alcançáveis para o próximo ano. Avalie incluir em seus planos a criação de um fundo de emergência e investimentos para o futuro. Aproveite a virada para 2024 para implementar estratégias que ajudem a melhorar sua saúde financeira geral, visando evitar entrar novamente em situações de risco.

“A disciplina financeira e o planejamento cuidadoso são essenciais para manter as finanças sob controle e alcançar estabilidade econômica a longo prazo. A adoção de hábitos saudáveis hoje pode garantir um futuro financeiro mais estável e seguro amanhã”, concluiu o diretor de operações da VIPe.

Sobre a VIPe

Lançada ao mercado em 2021, a VIPe é uma instituição financeira comprometida em fornecer soluções de crédito consignado privado e serviços financeiros personalizados para trabalhadores em todo o Brasil. Com um atendimento consultivo e humanizado, honestidade de propósito, governança e sustentabilidade, a empresa se destaca no setor de crédito consignado privado, oferecendo vantagens exclusivas para clientes e empresas parceiras.

Links Úteis

Indicadores diários

Compra Venda
Dólar Americano/Real Brasileiro 4.9377 4.9387
Euro/Real Brasileiro 5.354 5.362
Atualizado em: 22/02/2024 06:36

Indicadores de inflação

11/2023 12/2023 01/2024
IGP-DI 0,50% 0,64% -0,27%
IGP-M 0,59% 0,74% 0,07%
INCC-DI 0,07% 0,31% 0,27%
INPC (IBGE) 0,10% 0,55% 0,57%
IPC (FIPE) 0,43% 0,38% 0,46%
IPC (FGV) 0,27% 0,29% 0,61%
IPCA (IBGE) 0,28% 0,56% 0,42%
IPCA-E (IBGE) 0,33% 0,40% 0,31%
IVAR (FGV) -0,37% -1,16% 4,34%